sexta-feira, agosto 17, 2007

DECIFRANDO CAETANO

Foi de sacanagem, mas eu vou encarar: me deram o livro “Verdade Tropical”, do Caetano Veloso, de “presente”. Ok, decidi ler. Será a minha contribuição ao jornalismo. Afinal, jornalista de verdade é aquele que faz o que ninguém teria coragem (ou estupidez) suficiente para fazer: subir com a polícia em blitz na favela, acompanhar o acasalamento de pingüins na Antártida, ou ler um livro indecifrável de alguém que já cantou “Eta, eta, eta, é a luz de Tieta”. Queria ver um jornalista da National Geographic encarando essa!

Duvido que alguém tenha lido por inteiro. São mais de 500 páginas. Se leu, não sobreviveu para contar. Os resenhistas devem ter lido, se muito, a orelha. Eu me organizei para ler uma página por dia dessa coisa. É o que um ser humano normal suporta. Mais do que isso acho que só o Wally Salomão seria capaz, e ele já bateu as botas. Levo comigo alguns apetrechos indispensáveis a uma aventura desse tipo:

- 40 Litros de café: Ler reminiscências tropicalistas é pior do ver uma mostra de filmes do Goddard.
- 1 Facão: para cortar a densa mata de metáforas e hipérboles. Ou para garantir um harakiri.
-1 disco dos Ramones: Será usado quando a frescura do texto chegar a um nível intolerável.

No começo, um aviso aos fracos de espírito: o livro é dedicado a José Miguel Wisnik e David Byrne. Quase desisti. Mas a perspectiva de ler relatos sobre o "erotismo do confinamento durante a ditadura militar", detalhes sobre o "diálogo com os concretistas" e as "preferências literárias" do autor me animaram. Deve ser mais exótico do que ritual de pigmeus. Acompanhe os meus progressos nos próximos posts.
PS: Ricardo Botinni, obrigado pelo presente. Prometo te dar a biografia do Bispo Macedo.

Marcadores:

36 Comments:

Blogger Serjão said...

Para com esse negócio e vai direto para os Ramones. Vc sabe que eu só quero o seu bem. mas depois me explica o que significa: erotismo do confinamento durante a ditadura militar.
Será que ele foi serviciado por algum soldado?

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Serjão said...

Para com esse negócio e vai direto para os Ramones. Vc sabe que eu só quero o seu bem. mas depois me explica o que significa: erotismo do confinamento durante a ditadura militar.
Será que ele foi serviciado por algum soldado?

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Anonymous Simone Maia said...

Este seu amigo é grego? rs. Espero que você sobreviva à leitura, pois quero acompanhar suas impressões por aqui. Estou adorando seu blog!
Abraço!

Simone Maia
http://testadeferro-sm.blogspot.com

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Jorge Sobesta said...

Foto impagável, hehe.


Grande abraço.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Paulo C. Barreto said...

Tenha força! Livro do Baiano Meloso (royalties a Ruy Goiaba) é a antítese da "leitura dinâmica". Qual é a espessura do livro? Posso usar para calçar uma mesa bamba?

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Yue said...

uma pagina por dia o.o meu deus isso eh suicidio, ou sadismo é como se envenar aos poucos... se fosse vc tomava logo uma overdose disso e pronto, afinal deve ser uma leitura estremamente agradavel =s risos.
belo presente, é coisa do tipo como saber se alguem realmente te odeia
1 ela te dah cd de mpb em todas as datas comemorativas
2 no natal ela te da um panetonne ruim e um acustico *estilo kid abelha ou genericos*
3 ela te dah um livro ruim de um escritor ruim

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Again and Again said...

Não conheço seu inimigo, mas isso beira à raia da perversão, nem Sade! Olha Walter, vc não chega à segunda página, se chegar não será você. Duvido.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Tia Paula said...

Força, Walter.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Fê Guimarães said...

Caetano Veloso entrou, definitivamente, para o rol das pessoas mais "detonáveis" do país.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Anonymous Anderson said...

Meu Deus, eu li isso e consegui deixar meu cérebro, como diria "Mara Wonderfull", INTACTO...não permita que o seu se transorme em uma geléia...but just to cheer you up, eu acabei de ler "Eu Sei Que vou te Amar", dele mesmo...o "Arnaldinho Abajour"(Suga-Suga Embrafilme da Estrela), só uma simples citação....Marilyn Monroe é o seu pai...

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Leandro said...

Se são 500 páginas e você lerá uma por dia, deve terminar o suplício lá por janeiro de 2009.
Ammm... você consegue mesmo ler com esses óculos ou tá querendo enrolar a gente?

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Nilza said...

Olá!!

Adorei ler seu texto-crítico. Não li este livro e depois dessa e sem vontade anterior - não lerei..mas conta mais pra gente..rs
Beijos

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger R.C said...

E eu recebi 2 livros de presente que ate agora estao na pratileira. Um do Gil em perfis e fotos, e outro chamado "Acessora de encrenca", da galera "humilde" da MPB dos anos doirados. Algo assim, chiqueirissimo! Se quiser, quando vc terminar o teu, te mando e trocamos.

abraxao

RF

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger TV said...

Olá, prezado colega blogueiro!

Seu blog foi indicado por mim (O Mago Branco) para participar do Meme Cultural. Para maiores detalhes, visite o meu blog, nesta postagem aqui:

http://omagobranco.blogspot.com/2007/08/dicas-de-casa.html

[]’s
O Mago!

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Palomon Chunchón said...

Quien sabe tenendo terminado el libro, usted entenderá un poquito mas dos sentimientos de Caetano, y empezara a sentir las mesma cosas que elle. Logo estará decindo que "mexe cualquer cosa dentro doida, ya cualquer cosa doida dentro mexe..." se es que me entende.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Anonymous Charô said...

Como é que é? Erotismo do confinamento? Ca-ra-lho.

Desculpe pelo palavrão no primeiro comentário, mas não teve outro jeito.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger A Furiosa said...

Uau! Você é um homem de coragem. Vou acompanhar a sua prova de força e fazer um bolão para saber até que página você vai. Aposto 100 na página 10.
Ganhei este livro há alguns anos e passei adiante para um amigo que confessou: passou adiante....

Oriane

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Pati said...

Eu já tentei ler este livro! Um amigo meu tinha e não conseguiu chegra na metade. Daí eu peguei emprestado pra ver se era tão insuportável qto meu amigo havia dito. E é. Consegui ir até a página 160, mais ou menos.
Pra mim, o título verdadeiro deveria ser: "O Dono da Verdade Tropical".

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Daniel F. Silva said...

Boa sorte!

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Mauricio said...

Caetano é foda. Fui na banca comprar fumo pro Narguile, eis que entra um fedelho de seus 6 anos, pega a revista do Caetano (akela mesmo, das pedras rolantes e coisa e tal), olha para o pai e profere as seguintes palavras: "Pai! Quem é esse? Ele me assusta!". Tive que concordar! Eu tenho medo do Caetano Veloso e do Chico Cesar.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Fábio Mayer said...

Cara!

Depois desse seu post resolvi mudar o conceito de coragem que eu tinha.

Eu achava corajosos aqueles caras que põe a cabeça na bocarra de um crocodilo, mas você é muito mais corajoso que eles, tá se arriscando a ter um acesso mental grave e se suicidar depois de tão demoníaca leitura!

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Mário said...

Bom, já que vai para o sacrifício, não esquece de postar uma resenha para nós. Bom fim de semana. Abraços.

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Ricardo Rayol said...

Erotismo... etc, seria a versão dele para como encarou a dura ditadura? Tem culpa eu?

sexta-feira, agosto 17, 2007  
Blogger Blog do Beagle said...

Acompanharei com muito interesse, pode acreditar. Boa leitura. Precisando de socorro, por favor, me chame. Bjkª. Elza

sábado, agosto 18, 2007  
Anonymous Giovani Mrozkowski said...

Esse lance de ler o livro na base do conta-gotas não vai te fazer bem. Serão mais de 500 dias de auto-tortura. Pense nisso...

sábado, agosto 18, 2007  
Blogger seis passeios pelos bosques da ficção said...

Fico muito feliz em saber que não sou a única a não gostar do Caetano, pois nas rodinhas ele parece uma unanimidade! Adorei seu blog..um dos melhores que ví (na minha curta carreira de blogueira). AMEI a foto!

sábado, agosto 18, 2007  
Blogger mercedes poison said...

Esperarei ansiosamente pela sua resenha, Walter!!

Fui obrigada a comprar a Rolling Stone, por acaso vc leu? Tem trechos em que o Caetano desbunda completamente e assume sua viadagem tão cantada em prosa e verso. Ruim msm foi o jornalista, q o tempo td fez questão de classificá-lo como "gênio maior da MPB". Que medo.

Bjs

sábado, agosto 18, 2007  
Blogger Cristina Lima said...

humm ... por que vc não larga esse livro e se dedica ao seu ensaio sexy-erótico-sensual?
bjs e boa leitura !

sábado, agosto 18, 2007  
Anonymous Patrícia Valiño said...

E acho bom vc parar de falar mal da Preta Gil senão assim que ela lançar algum *GASP* livro, adivinha o q vai acontecer...!
OBS: tá na hora de arranjar amigos melhores!

sábado, agosto 18, 2007  
Blogger Orlando Tambosi said...

Ótima, Walter,


vou chamar lá em casa.

sábado, agosto 18, 2007  
Anonymous Anônimo said...

Será que não tem um DVD do Caetano declamando o livro? Ficaria lindo.

domingo, agosto 19, 2007  
Blogger Doutroladodomar said...

Karma profissional, caro Walter . O meu é ainda aguentar o "talento" de Niemeyer, com 100 anos de idade e ninguém ter a coragem de discordar..Já imaginou se Caê chegar aos 100???
Palomon Chunchón foi a estrela desses comentários rsrsr..Bj!

domingo, agosto 19, 2007  
Blogger Again and Again said...

Walter, vc já falou nesse filme da Xuxa, de qualquer maneira tem essa matéria e me lembrei de vc.
bj
Ophélia

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u319664.shtml

domingo, agosto 19, 2007  
Blogger Fábio Mayer said...

Continua vivo?

domingo, agosto 19, 2007  
Blogger maristela said...

Já pensou se aparece um, mesmo, do Chico C´sar? Ou do tio Fagner? W algum amigo lhe dá (o livro) de presente?
E se Gal deixa a rede e escreve um?
abraços
maristela

domingo, agosto 19, 2007  
Blogger Clau said...

Walter, até a xícara fez cara de nojo e virou a cara...

Este livro deve ser pau a pau - literalmente - com o do ministro Eros Grau.

Lexotan é fraquinho para aguentar Caê, só internando-se em uma clínica para desintoxicação.

Beijos

segunda-feira, agosto 20, 2007  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home