sexta-feira, setembro 05, 2008

QUE TIPO DE BRASILEIRO VOCÊ É?

Caceta, acho que não sou mais brasileiro. Sei lá, vai ver eu sou nativo da Nova Zelândia, ou do Paquistão e não sabia. Eu não me encaixo em nenhuma descrição tradicional dos nativos de nosso país. Ninguém gosta de ser comparado ao Zé Carioca, mas também ninguém faz nada para mudar o padrão.

Dê uma olhada nos cinemas. Mesmo os nossos cineastas nos encaram como uma coletânea de clichês. No filme “Linha de Passe”, que estréia hoje, os personagens masculinos centrais são um motoboy, um evangélico radical e um cara que sonha em ser jogador de futebol. Só faltou o traficante e o travesti para o perfil ficar completo. E onde é que eu me encaixo?

No filme “Os desafinados”, todos são músicos que sonham em fazer sucesso no exterior. Não é de se estranhar que os gringos achem que a gente vive de pandeiro na mão. Nem a gente consegue se retratar de outra forma. Sinto vontade de comprar uma fruteira e colocar na cabeça. Será que uma fantasia de Carmen Miranda vai me deixar mais brasileiro?

Pode prestar atenção: nossos músicos que fazem sucesso lá fora são, na maioria dos casos, alegorias de “brasilidade ambulante”. Carlinhos Brown, Caetano... Nossos cineastas, nossos artistas, escritores, quase todos têm aquele ingrediente exótico, tropical, malemolente. Os gringos adoram atirar amendoins para ver se a gente samba.

Eu não sou traficante, não toco porra nenhuma de violão ou pandeiro, odeio axé, não saco nada de futebol e não luto capoeira. Enfim, estou vendo a hora em que vão me deportar. Eu devo estar estragando a paisagem...

Marcadores:

12 Comments:

Blogger João said...

O que teve de exportação bacana foram Os Mutantes.

A banda, não a novela.

E a bunda.

sexta-feira, setembro 05, 2008  
Blogger CRIS said...

Digamos, você é assim, uma palmeira de madagascar na paisagem...

Bj

sexta-feira, setembro 05, 2008  
Anonymous Flavinha said...

Vcs homens ainda tem sorte. Nós mulheres temos que conv iver com a idéia de que somos todos piranhas e damos para o primeiro estrangeiro que aparece!!! Que ódio!!!

sábado, setembro 06, 2008  
Anonymous abominnavel said...

Eu já tinha certeza que ia ser deportado do meu estado, agora com esse seu post, parece que meu destino vai ser mais longe...

Vamo se mudar pra Botsuana? Não tem nenhum motivo especial, é que eu só quero saber se esse lugar existe mesmo.

sábado, setembro 06, 2008  
Anonymous Ugo said...

Texto fantástico!
hauahuhauuauaha

Muito boas as palavras, como se escreve-se o que eu estava pensando!

Valeu Walter

segunda-feira, setembro 08, 2008  
Anonymous Anônimo said...

É um país lindo e rico e que nos causa vergonha. Nós concordamos tanto com a tua opinião que a nossa filha mais velha já trabalha como engenheira na Bélgica e antes que sejamos deportados, já fizemos os papéis de imigração para Austrália. O último a sair que fique com o Lula e o seu PT. Rogério Caldeira

segunda-feira, setembro 08, 2008  
Blogger Ozéas said...

Eu sou do tipo de brasileiro que resolvu dar um tempo no cimena nacional.
Novela por novela, vejo na televisão.
Abç

segunda-feira, setembro 08, 2008  
Anonymous Eduardo said...

entao, eu vejo a cara de decepcao dos gringos quando eu digo que sou brasileiro. - eles pensam- Ue , nao era pra ser mais moreninho, sabe jogar capoueiira??? sou a antitese do esteriotipo nacional.

Eu nao gosto de futebol, nao gosto de carnaval, nao sei sambar (apesar de gostar de varios), fujo do Sol, humm, nao gosto de novelas, BBB (obra prima da criatividade)e Axe ou qualquer desgraca que vire modinha coletiva para ser decorada e repetida a exaustao.

Tava na hora de ir embora mesmo, e fui... Bye, Bye

quarta-feira, setembro 10, 2008  
Anonymous Eurico de Andrade said...

É, meu amigo! Acho que somos muitos a entrar na sua lista e aguardar ou forçar a nossa deportação. Que coisa, heim?
Acho que é muito mais mió a gente irmos todos pra Tabuí. Lá tem disso não.
Obrigado por me linkar.

quarta-feira, setembro 10, 2008  
Blogger Carlos Eduardo da Maia said...

Também estou na lista, mas gosto de futebol.

quinta-feira, setembro 11, 2008  
Anonymous Ogro said...

Eu não sou traficante, não toco porra nenhuma de violão ou pandeiro, odeio axé, não saco nada de futebol e não luto capoeira. [2]

sexta-feira, setembro 12, 2008  
Anonymous Divã do Masini said...

"E onde é que eu me encaixo?"

Cuidado, Walter. Vai que algum leitor mais saliente (ou seria menos saliente?)resolve te dar uma opção (UI).

abraços

sexta-feira, setembro 12, 2008  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home