sexta-feira, dezembro 18, 2009

SOCORRO! SAIU O NOVO DISCO DA MALLU MAGALHÃES

Vocês, caros leitores, têm bom gosto e não precisam saber que o novo disco da Mallu Magalhães (que se chama, olha só que coisa, “Mallu Magalhães”)é um cocô. Por isso, este texto não foi feito para vocês. Foi escrito especialmente para a própria Mallu.

Cara Mallu

Talvez você não tenha amigos verdadeiros. Eu entendo. Não é todo mundo que atura uma garota que toca violão e faz refrões que a minha sobrinha fazia quando ainda borrava as fraldas (Tchubaruba? Francamente...). Mas você merece ter amigos. Pelo menos alguém que fale a verdade.

Mallu, não acredite nos críticos. Críticos brasileiros são quase todos uns bundões. Eles não têm coragem de dizer que um disco é ruim. E o seu novo disco é, sinto muito. Aliás, bem ruim. Mas tudo bem, não se espera que você seja genial na sua idade. Mozart começou cedo, mas eram outros tempos.

Pra começo de conversa: Mallu, na boa, que tal acordar para o século 21? Folk, country e música padrão “blim-blom”? Larga mão dessa vozinha de sub-Simony. É tudo muito Carpenters, uma banda que até a minha avô já achava cafona.

O problema é que você pode acreditar nesse papo furado dos críticos que elogiam a sua “ingenuidade sincera” (que é um eufemismo bem sem vergonha para “falta de maturidade”). É tudo balela, minha querida! É papo de críticos que precisam de uma justificativa para dar três estrelas e não perder as bocadas da gravadora. Suas músicas não são só ingênuas. São ruins. E bobas. E toscas. E pueris. É o caso da música “Versinho numero um”

“Fiz esse versinho
Pra dizer
Por mais que vasta
A rima for
Não cabe ao verso o meu amor”

São versos bonitinhinhos. Mas para uma garota de 8, 9 anos. Você já tem 16,certo? Você já menstruou e, se o Camelo não negar fogo, já deve ter curtido um rala-e-rola. Enfim, esses textos estilo “Meu querido diário”, com “cabeça no colo” e coisas do tipo, não colam. Garotas da sua idade estão em outra parada, manja?

A Angélica perdeu muito tempo com esse papo de garota “pura”. Hoje caiu na vida e está ganhando uma baba. Caia na vida também. Ou volte para a escola e faça psicologia, pedagogia, algo assim. E use o violão para ninar os seus sobrinhos. Enfim, garanta o seu amanhã, porque ser “a garota folk sensível” é um troço meio sem futuro.

Faça como a Vanessa Camargo, que é medíocre, mas lança discos com o umbigo de fora. Dá mais futuro, vai por mim.

Marcadores:

56 Comments:

Blogger kelli said...

AAAAAAAAAAAAAAEEEEEEEEEEEEEEEE!!! A unica coisa que acho legal nela eh cantar algo que seja diferente do que todo adolescente gosta, tipo Hannah Montana, Jonas Brothers, whatever, mas nem por isso a acho que ela deva ser considerada uma genia (desculpe a falta de acentos).
Sobre a “ingenuidade sincera” da mocinha, so os pais dela acreditam nisso, eu acho, porque namorar um "Camelo" 16, 18 anos, sei la, mais velho prova que a inocencia da pseudo-autista foi embora faz tempo. O caso Eloa nao ensinou nada a esses 2.

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Blogger Rodrigo said...

O Camelo tem cara de que prefere usar um tênis all-star e fumar um baseado escrevendo versos toscos, do que comendo essa baranguinha. Menina sem sal com cara de bocó e metida a endinheirada e inteligente, por coincidencia adora usar um tênis All-Star (nada contra o tênis, mas me parece ser um imã de babaca), é considerada boa pelos críticos por ser filha de um dono de gravadora ou coisa parecida, julgada por gostar de Johnny Cash e outros músicos Folks dos EUA. Nada contra o Folk Carrilho eu realmente aprecio, inclusive gosto de Johnny Cash a diferença é que o mesmo nunca fez músicas com vontade de ser considerado um pseudo intelectual. Outra coisa é ver alguma entrevista da infante (ok, só assiti uma única entrevista, afinal a menina é um porre), lhe falta carisma, habilidade com as palavras, humildade e um belo par de peitos e uma bunda gostosa. Se juntar a atual música brasileira em um liquidificador, teriamos uma bela vitamina de bosta.

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Anonymous Anônimo said...

Parabéns cara! Você foi a única pessoa que teve coragem de falar mal da Mallu Magalhães. Essa memina é mesmo uma unanimidade. E olha que eu pesquisei muito na internet... não apareceu ninguém criticando o trabalho dela. Você é muito corajoso mesmo, parabéns! Sua família deve ter orgulho de você!

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Blogger wilson_skate said...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

é foda essa onda folk com vóz de Simoni...pensei que o Camelo fosse mais maduro talvez por isso que o cuzão do Charlie borw bateu nele!

mas é isso..qual é a próxima onda?

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Blogger Walmor said...

Sei lá... não tenho muita opinião formada, mas essa Mallu Magalhães aparenta ser apenas uma mistura de novela carrossel com uma pegada mais "MPB" (putz essa merecia mais 3 pares de aspas) pra pegar carona nessa ondinha teen-autista que anda imperando. NO fim, acho que ela deve ser apenas uma versão autista da Sandy; programada pra ser eternamente virgem e infantilóide, apesar de que, depois daquela entrevista no Jô, eu tenha sérias dúvidas de que ela não tenha algum distúrbio psico-neurológico. Tá certo que eu devo ter viajado demais, mas agora algo bem concreto: nem o Toquinho faz riminhas tão bestas e nem o Caetano canta com essa voz de ninar filhotinho de cachorro. E nem venha com a desculpa desse maldito "ingenuidade sincera" porque a ditadura já acabou há 20 anos pra ficar dando "toques" disfarçados na música ou ficar brincando com música de patinho. Hora de acordar pra guspir, pombas! E esse papo infantilóide-teen não engana ninguém que vê algo seriamente perturbador e errado no fato dela namorar um cara 16 ANOS MAIS VELHO! Se fosse comigo eu já estaria em cana, mas artista pode, né?

Ufa, desabafei. E Walter, obrigado por ter lido meu outro comentário. "Don't Believe the Hype!"

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Blogger adamo said...

kkkkk dois emo ela e o camelo.tirando a "ana Julia" a musica emo mor deles q é ate bonitinha para garotinhos com amor platônico. o resto e tudo bosta-emorcórica. rsrsrs

sexta-feira, dezembro 18, 2009  
Blogger HaRrY said...

vai pra puta que pariu tudo essa merda que acha que é a nova geraçao de musicos do brasil e do resto do mundo nao aguento mais essas modinhas e esses emozinhos faiz tempo que nao ouço musica decente da atualidade o " Rei " Elvis e o " Rei " Cash estao se retorcendo uma hora dessas pois a fdp tem coragem de dizer que curte o som dos caras e tem inspiraçao e influencia q vem deles nem vou perder mais meu tempo falando dessa uma ai pq a desgraça vem de berço de oro e nao vale apena nao ve a sasha (nem sei como escreve)eh foda !

sábado, dezembro 19, 2009  
Anonymous Duanne Ribeiro said...

Cara...

Não sei se você escreveu essa resenha sem ouvir o cd ou se escreveu porque acha engraçado, mas por um motivo ou outro você deixou a consistência de lado. Rapaz: se houver duas músicas folk nesse cd é muito. A própria música que você citou é bossa nova. Se você olhar encontra reggae e psicodelia. As influências dela claramente vão além de Carpenters e passam por Beatles e Johnny Cash.

Não sei porque você acha que se você ou a sua avó consideram algo cafona ele não devia mais ser feito, ou da onde você tirou essa classificação etária de versos — mas em Vinicius, em Tom Jobim, em Chico Buarque há versos bobos também e — sem dizer se são bons ou ruins — eles, anh, não tem 8 ou 9 anos e imagino que não sejam garotas.

E não sei por que vocês acham que a Mallu Magalhães quer se fazer de pura ou se fazer de ingênua. A sinceridade que citam é algo parecido com o que se encontra em Manuel Bandeira, você deve conhecer então não vou explicar. Ela não é cheia de metáforas, cheias de versos nebulosos; ela diz o que sente. É isso que chama de sinceridade.

Consistência, consistência. Ou você faz uma resenhinha mais ou menos, ou faz piadas que nem o Rafinha Bastos no twitter, só ele e a mãe dele riem. No seu caso, você e a sua avó que acha Carpenters cafona.

sábado, dezembro 19, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo: minha família só teria orgulho se eu fosse deputado em vez de jornalista.

Duanne: goste de ler os comentários de fãs da mallu. São tão bestas quanto as músicas dela. Coerência, coerência.

sábado, dezembro 19, 2009  
Blogger Walmoroso said...

Duanne: É, ela diz o que sente da forma mais besta e simplista possível, com associações que fazem inveja às de uma criança de prézinho. Manuel Bandeira também faz isso, mas não deveria ser necessário explicar que ele escreve livros INFANTO-JUVENIS...

sábado, dezembro 19, 2009  
Anonymous Rosane said...

Walmoroso, vc confundiu PEDRO Bandeira com MANUEL Bandeira. PARABÉNS!Informe-se.
Walter, escute o CD, o que parece que você não fez. Pergunta: o que você acha de Catpower, Joni Mitchell?

sábado, dezembro 19, 2009  
Blogger Carlos said...

Eh... quem é Mallu Magalhães? Seria por acaso neta ou parente do finado coronel da Bahia? Me desculpe pela sinceridade mas ando meio fora desse circuito "alternativo" a um certo tempo, não sei se é pelo uso excessivo de Agnostic Front ou Oi Polloi (Oi! Rock pra quem não sabe)ou se é por ficar preso demais ao meu trabalho e não ando com tempo pra ver esse cenário de estudantes de semiótica modernosos pseudo-alternativos.
Mas pelo que falam prefiro me "intoxicar" com boa música. De "poesia" caetanesca já estou um pouco enjoado, sabe como é!

domingo, dezembro 20, 2009  
Blogger HaRrY PoTtEr Ferrari said...

Mano va se fude as pessoas q defender essa coisinha ai conheço um monte de gente q tem talento canta dança toca muito melhor q essa mina ai e nao tem nem metade da fama dela , mais afinal nem sei porque estou reclamando curte mesmo essa merda ai essa moda dos inferno que assim terei motivos de sobra pra tirar sarro e me divertir pois eh zuado de mais...

Pro Camelo sem comentarios se fose minha filha jah teria matado um fdp desse se ela reclama-se matava ela tmbm onde jah se viu um maluco barbado pegar uma mina dessa idade era mais facil colocar a melancia na cabeça te juro. Só lamentos pros dois e pros pais dessa mina q ainda deixa rolar.

domingo, dezembro 20, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Rosane: ouvi sim... Mas preferia não ter ouvido. Provocou até espinha na testa, um horror.

domingo, dezembro 20, 2009  
Anonymous Rosane said...

Walter, vc ignorou a minha pergunta. Repito: o que você acha de Catpower e Joni Mitchell? Aproveito para perguntar, também, inspirada pela primorosa ignorância do colega acima, o que vc acha de Manuel Bandeira.

domingo, dezembro 20, 2009  
Anonymous Z said...

O engraçado é que essas tranqueiras surgem do nada.

domingo, dezembro 20, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Oi Rosane. Cat Power e Joni Mitchel não fazem parte do meu repertório, não curto muito esse esquema de "uma garota, um violão" ou coisas do tipo, saca? Manuel bandeira eu gosto um tanto.

Sim, eu sei, o Bandeira fez alguns versos singelos em alguns poemas. Mas ele não tinha esse papo de "tenho que dizer o que se passa no meu coração". E se ele tivesse, não teria um "Camelo" dentro.

Mallu pode escrever o que passa no coração dela. Mas não precisa fazer música a respeito, podia deixar apenas no diário. É isso.

domingo, dezembro 20, 2009  
Anonymous Rosane said...

Hum, acho que entendi. Aprecio demais o Bandeira.
Outra pergunta: ela deveria deixar no diário por quê? Mesmo compreendendo a sua reflexão, também pergunto: o que faz os versos de Bandeira superiores aos de Mallu? Deveria ele ter deixado seus versos no diário?
Abaixo, alguns versos do nosso poeta:
"Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor de coração eu tinha
Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!
Levava ele pra sala
Pra os lugares mais bonitos, mais limpinhos,
Ele não se importava:
Queria era estar debaixo do fogão.
Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas...
- O meu porquinho-da-índia foi a minha primeira namorada."

domingo, dezembro 20, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Rosane: para mim há uma diferença essencial. O Bandeira fez versos propositalmente simples que pretendiam recuperar a simplicidade das sensações. Já a Mallu faz versos simples que se supõe profundos. É o oposto.

O que ela escreve eu já vi em diário de muita garota. Não tem nada demais que mereça essa babação de ovo de crítica.

segunda-feira, dezembro 21, 2009  
Anonymous adam smith said...

E ai alguem ai fa da malu merdalhaes ainda vem falar que tem o naipe de bossa nova... na real bossa é so uma bosta nova mesmo... vai ter saco na casa do car@lho pra ficar que nem um idiota se babando pra aquele otario do banquinho e violao que xinga a plateia e todos os troxas acham o maximo.
Li uma vez uma postagem de um blog de um animal dizendo que foi com o pai no show dele, e cantava todo emocionado baixinho a musica escrota dos patinhos pq ele nao podia ouvir a plateia cantando se nao ficava enfurecido e largava tudo.

segunda-feira, dezembro 21, 2009  
Anonymous Anônimo said...

Parabens! seu recorde era 13 comentários falar da Mallu elevou sua público para 20 sr. jornalista. milhões de acessos no My Spece quarenta mil copias vendidas do primeiro CD 15mil DVD`s 20 mil no lançamento do segundo tudo isso antes dos 17. Ela não tem só amigos tem uma legião que a imita e a venera. Vc tem a pretenção de tentar dirigir seu nobre conhecimento a ela! Me sensibilizo com esta demonstração de "dor de cotovelo"de quem não deve ter talento para nada.

terça-feira, dezembro 22, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo: grande merda. Milhões aprovavam Hitler e outros tantos adoravam Stalin. Quantidade nem sempre significa inteliência (muito pelo contrário). A legiões geralmente são indicação de mal gosto. Dor de cotovelo do que? De uma piveta que toca violão e faz Tchubaruba? Ah, Francamente...

terça-feira, dezembro 22, 2009  
Anonymous adam smith said...

Nao ela tb fuma um by Loser Manos.

Alias acho que ele so aguenta ela bem fumado.

quarta-feira, dezembro 23, 2009  
Anonymous adam smith said...

O mais bacana é "uma legiao que a imita e venera".

Quem imita é macaco de circo, e quem venera é fiel de igreja.

Entao ou a "legiao" é um banco de macacos de circo ou sao membros de uma seita que adora a "santa Tchubaruba"

quarta-feira, dezembro 23, 2009  
Blogger Rodrigo said...

Walter a mocinha ficou ofendida, agora realmente estou assustado essa Mallu Magalhães é um fenomeno de venda. Como alguem de tamanha falta de talento consegue vender 15 mil cópias de um cd? Acredito que Roberto Justus vende mais de 15 mil, to pensando em gravar um cd com a musica "Blue Sunshine Yellow Submarine Goes to Moon" acho que consigo vender uns 30 mil.

quarta-feira, dezembro 23, 2009  
Anonymous Anônimo said...

Ei só queria perguntar prá'as pessoas que defendem a Thubaruba. Quantos anos vcs tem?
É só por curiosidade... e esse negócio de milhares de pessoas imitando ela e sendo fã, adimirando... O RBD tbm tinha tudo isso, e pelo visto eles "sensacionais" né!? (ironia)
Se vcs amam a Mallu tudo bem, cada um tem seu gosto e opinião, mas ela e a sua música dela é um estorvo... é um saco! Parabéns dono do blog.

quarta-feira, dezembro 23, 2009  
Anonymous Dprê said...

Esse é o País da MERDA.
A maioria das pessoas vive na MERDA,come MERDA,ouve MERDA, fala MERDA,idolatra MERDA...

Acabo concluindo que o planeta TERRA,é uma bola de MERDA flutuando no vácuo.

quinta-feira, dezembro 24, 2009  
Anonymous Silvia said...

Tio Walter, ultimamente vc tem dado uns tiros que vem acertando o alvo triunfalmente!
Nao conheco a referida cantora porque to fora do Brasil, mas 26 comentarios...UAU! So toma cuidado pra fama nao subir na cabeca, porque daqui a pouco voce vai ser conhecido como "o polemico jornalista", vai acabar ficando blase que nem o Chico Buarque e trocar o nome do blog de "Jornalismo Bocal" para alguma frescura tipo "Desconstruindo os Mitos" ou algo ainda mais aviadado como "(Des)Construcao".
DEUS NOS LIVRE DE VC ENTRAR NESSA!
O mais hilario disso tudo e que tudo isso so acontece porque vc tem coragem de dizer o que pensa!
Liberdade de pensamento? Sei.....

FELIZ NATAL E BOM 2010! E continue assim!

quinta-feira, dezembro 24, 2009  
Blogger Serjão said...

Walter, meu brother, vc tem que tomar cuidado. Enxofre faz mal(rs)

Quanto à Malu, eu concordo com vc. É um sonzinho datado, ruim de doer. Lembro até de Peter, Paul and Malu(rs). O camello precisa voltar com o Los Hermanos. Desde que acabou só faz merda. Inclusive pegar esta menina

Para não dizer que não sou um cabra construtivo: cara, vc conhece uma banda de Pernambuco chamada Volver? Dá uma baixada no segundo disco dos caras. O Download é na faixa. Há duas semanas um colega meu me deu a dica e desde então eu não paro de ouvir os caras. Rock bom e honesto, Walter.

http://botecoemparis.blogspot.com/2009/12/volver-acima-da-chuva.html

Um grande abraço e um grande Natal. Sei que vc aprecia. (rs)

quinta-feira, dezembro 24, 2009  
Blogger Joe_Brazuca said...

Carrilho...

tadinha da menininha...poxa !...pega leve !...afinal ela vai no Amauri Junior !!!...quer mais ???...

Fica aquele monte de peruas "descaralhadas", cheias dos tremiliques e qeu tais, babando ovo pra ele ( A.Jr.) e pros que ele apresenta...

tsc...tsc...tsc...vc pegou pesado...ela tem talento...alento...lento..lento...lento...lento...(com eco é melhor...)

Daqui a pouco, começa fazer "dupra" com o Fabio Junior ( que é claro, vai tentar come-la...), com o Leandro e Leonardo ( nunca sei o que "se foi-se", então na duvida, pra num cometer injustiça, coloco logo o nome da "dupra"...)
ah !...é claro com o Roberto Justo !...ja pensou ?...( ja imaginou uma suruba entre a filha da garota de ipanema, a menina Mallu e ELE, o Grande, né, seu safadão ?...rsrss)

ah !...e outra : vc via a coincidência que descobriu ?...Mozart, Manoel (o Bandeira) e Mallu !...todos com M !...ou seja, à nomenclatura, vejamos :

M de Majestoso, no caso do 1º
M de Magnífico, no caso do 2º
M de Merda-pura, no caso da 3ª...

quanto ao Justus, o Roberto, sabiamente lembrado a cima, permita-me usar o seu espaço pra mandar um recadinho pra ele, pois num encontrei o e-mail do sujeito de jeito nenhum...la vai :

...olha...tenho 54 anos...portanto, quase da idade do "aturdido"...
sou regente formado pela universidade de são paulo...sou pianista erudito...sou pianista de jazz, etc e tal...
estudei e trabalho com música durante a minha vida toda...alias, fiz muita música para a área do "rouxinol" tb,
a publicidade...posso dizer que sou um profissional competente...só digo isso pra saberem que não sou nenhum "mané",
principalmente nessa área...e, sem falsa modéstia, me sinto não só no direito, como na OBRIGAÇÃO de falar o que seguirá...
que ele seja o "maior publicitario do pais, vá lá...
que ele seja "metidão", coisa e tal, vá lá , tambem...
que ele seja "vaidosão", vá lá, idem...rsrs
que ele adore participar de programas de 5ª classe, bregas...o que fazer ?
que ele "pague um pau" pros norte-americanos...problema dele....
mas...contudo...todavia ( rsrsrs....)...
alguem, pelamordedeus, pode avisa-lo que entre um parto de uma anta histérica...
entre a queda vertiginosa de um boeing 747...
entre o grunhido de um suino sendo assassinado antes da feijoada...
entre o arranhar de mil unhas num quadro negro...
entre o ruído da turba insana uivante....
prefiro-os mil vezes todos os acima citados, a ouvir um átmo de segundo sequer, desse "gargarejo"
irritante...blásfemo...desafinadíssimo...enfim...deste arremedo do "cussaruim" vocalístico...
inescrupuloso...atordoante...e, essa inominável tentativa completamente frustrada e inadequada de, diz ele
e o seu "secto de puxa-sacos", cantar...???????
façam-me o favor...!!!...e dái que vai gravar um cd ????...
qualquer "mudinho" (com todo respeito à deficiência...) pode faze-lo !!
...se bem que, BEM MELHOR QUE O SR."CANTOR" ROBERTO JUSTUS !!!
p.s.: "...alguem ai sabe o e-mail do "pavarotti", pra que eu possa mandar ele ir espantar moscas ????..."


obrigado, Carrilho !..Deus te abenções neste e outros Natais, sem Mallu, Justus e que tais...

Joe

sexta-feira, dezembro 25, 2009  
Anonymous Anônimo said...

Não sou fã de Mallu Magalhães, mas também ñ tenho nada contra a garota.

Dúvido que essa gentinha que só sabe criticá-la, conseguiria compor músicas, inventar palavras e melodias aos 14, 15 ou 16 anos. As pessoas criticam, porém elas mesmas ñ dariam conta. Sinto que criticam por inveja.

Sobre a sua pseudo-crítica , parece coisa de garotinho revoltado de 18 anos. Só fala idiotices. Sem falar que vc não respeita os comentários de quem ñ vai de acordo com a sua opinião. Mais uma demonstração de falta de maturidade (ou falta de mulher, ou excesso de dorgas manow).

Como já disseram mais acima, Mallu ñ paga pau de santinha. Ela é sincera no que diz e diz o que pensa. Apenas isso. O que percebi pela sua pobre crítica é que vc, caro Walter, acredita que todas as pessoas devem ser maliciosas e que as mulheres devem ser todas piranhas para fazerem sucesso. Vc simplesmente não aceita o fato de que a Mallu sem mostrar peito e bunda, consegue fazer tanto sucesso. Um pobre pensamento brasileiro o seu, achar que mulher só faz sucesso pelo corpo...

Bom, enquanto vc fica aqui xingando a Mallu nessa droga de blog, ela faz sucesso por aí. Ela cresce na vida e vc...bem...continua com o seu pseudo-jornalismo, alegrando a vasta multidão de pessoas sem cultura e bom senso nessa droga de país. Boa sorte champs!

sexta-feira, dezembro 25, 2009  
Anonymous Anônimo said...

o Brasil é o maior produtor de lixo musical do planeta.


É lixo só!!!!!

domingo, dezembro 27, 2009  
Anonymous jan said...

A questão aqui não é a falta de talento de alguém que não tem a mínima noção da própria mediocridade, como a piveta Mallu. Hoje basta um punhadinho de reais pra qualquer ser vivo gravar um cd e ser feliz, e isso é bom. O problema é a incessante mania da crítica de colocar num pedestal de genialidade todo artista que abusa do pseudo-eruditismo e pretensamente deseja nos levar a um mundinho mais simples, bonitinho e idílico - ou seja, idiota.

domingo, dezembro 27, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Não é incrível como tem "anõnimo" que fica irritadinho quando alguém critica a Mallu? Falam em inveja (do que eu não sei), do "talento" e do "sucesso" dela... Céus, deve estar faltando ansiolítico no planeta...

segunda-feira, dezembro 28, 2009  
Blogger Gisele Freire said...

Você foi um bocado cruel, mas td bem em "algumas " coisas eu concordo.
Abraço Sr.Malvado rs :)

terça-feira, dezembro 29, 2009  
Blogger Ricardo Rayol said...

Cara, você realmente é um mestre.

terça-feira, dezembro 29, 2009  
Blogger Alexandre said...

Genial seu post. De fato essa guria é chata pra cacete ¬¬...

quarta-feira, dezembro 30, 2009  
Blogger Raul de Sá said...

E, na década de 80, a gente se perguntava se iria surgir algo pior do que a Lambada. De lá pra cá...

sábado, janeiro 02, 2010  
Anonymous Rosane said...

Oi Walter Carrilho, feliz ano novo. você disse que "Bandeira fez versos propositalmente simples que pretendiam recuperar a simplicidade das sensações. Já a Mallu faz versos simples que se supõe profundos. É o oposto." Pq? Qual a diferença? Vc tem uma análise consistente para afirmar isso ou, afinal, não precisa, pois "é isso aí mesmo e foda-se"? Beijos.

domingo, janeiro 10, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Oi Rosane, vamos ver se eu consigo explicar: o Bandeira já escreveu coisas maravilhosas, profundas, que demonstravam toda a sua habilidade. E ele também fazia versos simples. Já a Mallu nunca demonstrou profundidade em lugar nenhum. Mas as pessoas insistem em ver profundidade em versos que, para mim, não tem absolutamente nada de especial - uma meninota de 11 anos escreveria igual no seu "querido diário". Não quero ficar analisando letra por letra, mas o que eu vi até agora é raso de dar dó.

Em resumo: um escrevia coisas simples para valorizar a simplicidade. Outra escreve coisas simples achando que está escrevendo algo profundo - e não está. É beeem diferente, saca?

Beijos

domingo, janeiro 10, 2010  
Anonymous Rosane said...

Olha, sinceramente não saquei. Choveu no molhado, saca? Você repetiu a mesma tese. Mas enfim, gostaria de entender por qual motivo um é profundo e outro não, qual é o real critério, não um achismo, gostismo, saca?
Bom, essa conversa já deu o que tinha que dar, beijos, bye.

domingo, janeiro 10, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Rosane, querida, não tem outro jeito de te explicar. O que posso sugerir é o seguinte: pegue uma complicação do bandeira e depois leia as letras da Mallu. Há uma diferença colossal de sentido, de função e sensibilidade. Se não ficar claro para você aí a gente apela e eu digo que é achismo. belê? Mas acho que vc vai ver que um consegue ser eterno e a outra é apenas fruto da babação fêmera. Mais que isso só se eu escrever uma tese de doutorado com citações, etc. E blog não é para isso. Vê lá e me conta. bjs

domingo, janeiro 10, 2010  
Blogger Raul de Sá said...

Mas não se preocupem. Logo, logo vai surgir algo pior ainda do que a Mallu! É líquido e certo! Acho que todos perderam as referências. Não se trata mais de, simplesmente, argumentar: " Mas, gosto não se discute"! Nâo. O problema é a total falta de referências culturais, sejam elas nacionais ou internacionais. Déficit na educação é um prejuízo que só se recupera a longo prazo. Triste.

domingo, janeiro 10, 2010  
Anonymous Cético 1 said...

Não conheço o trabalho da cantora, muito menos do autor do Blog, pois é a primeira vez que venho aqui,se não me engano através de um link do cogumelo louco (ou algo assim).
Sinceramente, acho que você se encaixa exatamente no perfil citado pelo “Buchecha” em uma critica ao autor do blog controle remoto, aonde ele compara Dolph Lundgren com o autor (http://poisbem.wordpress.com/2009/07/06/felipe-neto-dolph-lundgren-e-o-diploma/ ) link para a critica.
Como disse não conheço o trabalho da garota nem o seu, porem pelo que vi hoje, não vi apenas este post, mas alguns outros, vi você exatamente como o autor da critica descreve, um cara que escreve sobre assuntos clichês, ou que no mínimo esta na moda, formando uma opinião contraria apenas para afetar um publico ignorante.
A diferença é que por enquanto você não desempenha o trabalho com competência, visto a quantidade de comentários.
Bom nada mais vou acrescentar pois acho que a critica linkada já ira detalhar o que quero dizer.

segunda-feira, janeiro 11, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Cético 1: pronto, pronto. Vc já fez o seu comentário pseudo-profundo-analítico. Agora vc já pode ir correndo até a garota da lanhouse e mostrar como vc é
"di-mais": "Olha só os comentários que eu deixo por aí! " Parabéns, mas nãoi esqueça de usar camisinha, ok?. Agora dá licença que eu vou abrir uma cerveja, pq de manés como vc a Internet está cheia. abs

PS: o dia que número de comentário for índice de competência o Kibeloco fecha, certo?

segunda-feira, janeiro 11, 2010  
Anonymous Cético 1 said...

Ok Dolph.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Cético 1: unhé.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Anonymous Cético 1 said...

Parece que você ficou ofendido, não fique, muitas criticas construtivas você vai receber, quando começar a aceitar e refletir sobre elas, talvez, eu digo talvez, você consiga alguma coisa como jornalista, como diz a massa “mané” da internet a qual você me enquadrou “fikadika”, no mais, vou continuar a ver você como mais um Dolph.O mais engraçado é ver a Rosane mostrando muito mais conhecimento que você e você respondendo de forma no mínimo pobre, assim como respondeu o meu comentário, mas o que se podia esperar de um jornalista boçal?
Só não leve para o lado pessoal, sei que a carapuça de Dolph serviu, mas não fique nervoso, alguns são Dolphs, outros são “manés” da internet, outros fazem criticas construtivas, prometo que vou me esforçar para sair dessa massa de “mané” da internet, pois as garotas da “lanhouse” não acham os “manés” legais.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Querido cético: passe no nosso setor de reclamações e retire um lindo brinde. Vc escolhe: ansiolítico, pirulito ou um ursinho de pelúcia. Isso talvez aplaque a sua necessidade de deixar comentários "irritadinhos" na net. Recalque faz mal, saca? Agradecemos a preferênia.

Ps: ofendido? pfffff...

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Anonymous rattus said...

Putz, Walter, quanto comentário babaca só porque vc criticou uma piveta idiota como a Mallu! Perdemtempo defendendo a pirralha. É muito desocupado, taquispariu...

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger Raul de Sá said...

Olha, pessoal, comentários ofendidos e clichês à parte, não percam o foco: É ruim. Muito ruim mesmo!!!! Tem que ser dito. É vergonhosamente ruim. Alguém tem que alertar.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Raul: a gente tenta. Mas esses fariseus não ouvem...

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger Cleverson Santos Montanha said...

Pqp, se uma menina de 16 anos provocou tanta discursões como essas aqui, imagina se fosse a Sasha, Walter teria que ser escoltado todos os dias...


Pqp, perder tempo de discutir isso é jogar a vida útil dos meus olhos lendos os "comentários"...

Pô Walter... ainda um cara boçal? kkk é assim que eu gosto...e muita gente...

segunda-feira, janeiro 18, 2010  
Anonymous Rosane said...

Oi querido,

Opa, não aguentei e voltei aqui... acho que foi a falta do que fazer... brincadeirinha, mascarado!
"Há uma diferença colossal de sentido, de função e sensibilidade". Okei, se você assim diz... A chuva molha e o sol pode queimar também, hehe. Dia desses conferi um debate com Paulo Markun e ele falou algo como: "crítica literária é difícil, porque você gosta ou não gosta de um livro". Peraí, não há critérios objetivos para avaliar qualidade literária? Por que "quaisquaricundum" (ou o que seja) do Adoniran seria 'melhor' que "tchubaruba". Não estou defendendo a menina, acho que já deu pra perceber. O que quero dizer é "QUAL O CRITÉRIO" só issooo hehehe. Assim como em traduções, saca? Existem inúmeras... e como eu as avalio? Aah "captou a essência do original" "manteve o ideal do autor, seu sentido e sensibilidade", tudo isso é subjetividade pura. Obviamente existem poetas e escritores menores (mas não sem qualidade), mas o que me importa é estabelecer por quais motivos eles foram considerados dessa forma. Já me repeti mil vezes... Bom, chatice ficar falando e falando! Vou tomar um chá pq amanhã é domingo e eu vou andar por aí, e a Mallu dessa vez não estará no meu ipod! \bj

domingo, janeiro 24, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Querida Rosene:Não há como explicar mais sem chover no molhado. Só posso sugerir mais um teste, nada prático, porém, bastante elucidativo. Vamos esperar 10 anos. E aí a gente vê de quem as pessoas ainda vão falar, se de Bandeira ou se da Mallu. Eu aposto que a Mallu dança - pq, para mim, é tudo hype de jornalista com medo de criticar. Vamos ver o que acontece daqui 10 anos, que tal? beijocas

segunda-feira, janeiro 25, 2010  
Blogger Danilo said...

Acabei de criar um critério para saber que uma banda é ruim (como vc fez para filmes):
Se a banda diz que seu estilo é Folk: é ruim...
Se a banda usa 3 ou mais estilos pra definir seu som: é ruim...
Se a média de idade da banda for menor de 16: é ruim...
E por último: se a Globo elogia: É Pior que Mallu Magalhães!

sábado, abril 24, 2010  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home