sexta-feira, setembro 24, 2010

UM BRASILEIRO EM PORTUGAL PARTE 1

Passei as férias em Portugal e, além de uma mala cheia de vinho, trouxe impressões boçais da terra do Roberto Leal. Mas, antes, preciso aproveitar para espezinhar o ufanismo tapuia - é terapêutico, vocês entendem?

Tem gente que acha que ir a Portugal é como assistir a um desfile do grupo de acesso do carnaval: é bonito, mas não é a primeira divisão. Bobagem. É tão europeu quanto a França, só que com garçons mais simpáticos. Portugal é um inferno para os nacionalistas renitentes: não tem Itaipu, não tem Embraer, mas é um país melhor que o nosso. Qualquer país em que as pessoas envelhecem sem ser seqüestradas já é melhor que o nosso.

As pessoas se espantam quando eu digo que Portugal é um país evoluído. Todos querem saber como é metrô e se a internet funciona. Isso para mim não é evolução. Evolução é fazer o que eles fazem: dizer “obrigado” sem encarar o ato como uma obrigação. Você atravessa a rua os carros param para você passar. E os motoristas ainda sorriem. Se fosse aqui eu seria atropelado. Eu trocaria todos os bilhões do pré-sal por isso.

Para exemplificar, vale contar o que aconteceu logo comigo que cheguei: esqueci um pacote no táxi que me levou ao hotel. 30 minutos depois trombei com o taxista desesperado tentando me encontrar para devolver o pacote. Levou um tempo para eu aprender: os portugueses não seguem a lei de Gérson, não precisam tirar vantagem de todo mundo a qualquer hora.
Os portugueses estão em crise, o desemprego come solto, mas eles não perdem a decência. Vai ver é por isso que nós cultivamos a idéia equivocada de que eles são burros – nós temos a mania de confundir gentileza com indigência intelectual.

O segredo de Portugal é que eles tiveram idade média. E sobreviveram. Eles evoluíram, guardando apenas o que valia a pena: castelos para virar atração turística. Nós queremos ser o país do futuro sem passar pelo estágio necessário de “evolução”.

Precisamos ter nossa "Idade Média". É necessário queimar bruxas e encarar a peste negra antes de construir um país moderno. O mais perto da Idade Média que chegamos são as construções do Niemayer. O problema é que os arquitetos medievais faziam construções desconfortáveis por falta de tecnologia. Já o Niemayer erra de propósito.

Moderno, para os portugueses, é preservar o passado. Nós preferimos passar um trator no que é velho e fingir que temos um futuro. Na boa? Não vai dar certo.

No próximo post eu falo do que interessa: vinhos, bacalhau e prostitutas brasileiras. Aguardem.

Marcadores:

10 Comments:

Blogger Didi Iashin said...

Enfim! Alguém que fala MAL do niemayer! Não me interssa que ele seja velho e o escambau. Interessa que ele faz coisas horrendas e de mau gosto.

sexta-feira, setembro 24, 2010  
Anonymous Marcelo said...

"O brasil deve ter a sua idade média"

Foi a mesma coisa que pensei quando começaram a falar em lei da palmada.

Sobre as construções de Niemayer, estamos evoluindo sim! A nova "Cidade administrativa" aqui em minas gerais é a maior construção pendurada da américa latina. Pena que foi construída em cima de um brejo, que está afundando alguns centímetros por mês. Dizem as más línguas, que pretendem escorar o prédio por baixo, mas só quando Niemayer estiver morto.

Seria como tivéssemos uma torre de pisa brasileira, só que ninguém enxergaria que está inclinada - ou pelo menos se esqueceria do problema depois do primeiro noticiário.

sábado, setembro 25, 2010  
Anonymous Anônimo said...

suas opiniões sao bem sensatas... mas eu nao entendo a sua fixação pela idade média.Muitos paises desenvolvidos nao passaram por ela, inclusive o mais rico de todos, os EUA.Levando em conta que a maior herança que a idade média deixou foi a criação de cidades que possibilitaram alguma decentralização (necessária para a democracia, republica...) , os EUA ainda assim foram o primeiro pais republicano do mundo.puta texto longo e chato... um pouco de exagero pra um post de um site de humor... mas enfim

sábado, setembro 25, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo: a bíblia também é longa e chata, mas muita gente lê. Então não me preocupo. Minha fixação pela Idade média tem a ver com as fogueiras. Sei lá, acho que sou piromaníaco.

abs

domingo, setembro 26, 2010  
Anonymous Ana Maria said...

Também já fui a Portugal e gostei bastante. Só senti falta de padaria!!! Incrível. Deu para matar a saudade de la com o texto.

domingo, setembro 26, 2010  
Blogger Patrick Adm said...

VAmos fazer parceria ?
gosto muito de ler seu site !
se quiser adiciona meu link que eu adiciono o seu no meu site !
meu site é
http://www.ultramegadowns.com/

domingo, setembro 26, 2010  
Blogger Rodrigo said...

Seu Walter, antes ser a Elite da America do sul do que ser Cu da Europa! :)

segunda-feira, setembro 27, 2010  
Blogger Tuna Fusion said...

Atualmente só procuro 3 coisas no Brasil: CRTL, ALT e DEL

segunda-feira, setembro 27, 2010  
Blogger Caixinha de Surpresa said...

Sensacional, amei. Infelizmente não conheço o exterior por falta de oportunidade, mas de tanto ler, já sei localizar o Brasil...fica no cú do mundo.

terça-feira, setembro 28, 2010  
Anonymous Flavinha said...

Foi voltar justo na época da eleição? Que azar, tio Walter!

quarta-feira, setembro 29, 2010  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home