terça-feira, julho 13, 2010

NÃO COMEMORE O DIA DO ROCK

Hoje, dia 13 de julho, comemoramos o Dia Internacional do Rock. É como cantar parabéns para aquele avô gagá que está pedindo uma eutanásia.
Já anunciaram a morte do rock* várias vezes. Nunca acreditei. Mas da última vez que ouvi uma banda emo eu pensei que desta vez tinham acertado.

Não há nada de errado em dizer que a música de hoje é uma bela merda. Quando eu era moleque os mais velhos também criticavam as minhas bandas favoritas. Cresci achando que rebeldia era ouvir música barulhenta, estúpida e ruim. Depois virei adulto e aprendi que melhor do que ser rebelde é amadurecer. A qualidade da bebida melhora muito. E você continua ouvindo música barulhenta, estúpida e ruim – só que com um corte de cabelo melhor.

As críticas foram educativas. Ser rebelde na adolescência faz parte do processo evolutivo. A gente acha que o mundo é um cocô e ninguém te entende. Depois cresce e tem certeza, mas aí já tem salário e férias pagas – que a gente usa para viajar e se sentir adolescente por 30 dias de novo. Quase funciona.

Claro, alguns não crescem nunca e se tornam o Hugo Chavez, ou o Serguei. Viram rebeldes profissionais. Perde a graça. Rebeldia tem data de validade. Por isso, ajude os emos a crescerem saudáveis. Critique-os. Ridicularize as bandas deles. Se der, espanque um deles. Acredite, no futuro eles vão agradecer.

*Não, o rock não morreu. Mas mandou avisar que de amanhã não passa.

Marcadores:

29 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Boa tarde Senhor Walter Carrilho

Como você vê, sua noticia conseguiu alcançar ate mesmo os meus olhos, uma pessoa que pouco se conecta na internet e que pouco se importa com o que ela tem a oferecer desde que não atinja minha vida pessoal.
Mas ai esta um ponto que não pude deixar de interferir.
Sua ultima postagem com o titulo: "Não comemore o dia do Rock" que curiosamente estava relacionada a uma categoria de Humor me intrigou muito.
Acredito que baseando-se nos direitos da Liberdade de Expressão você escreveu para que todo aquele que tem olhos saiba o que se passa em sua mente limitada e fechada.
Surpreende-me ver que uma pessoa como você que deveria estar sempre atualizada e acompanhando as mudanças desse mundo tão mutável insiste em conservar opiniões tão pobres de um nível tão covarde.

Covardia e a palavra que melhor te descreve, Senhor Walter Carrilho, quando ínsita pessoas a espancarem emos ou alternativos. Você que tanto critica os padrões do mundo em que vivemos é um dos principais causadores do "coco" que ele se tornou, pois e por causa de pessoas com pensamentos semelhantes aos teus que chegamos ao ponto onde chegamos.

Você antes de mais nada devia se colocar no lugar de pais que tem filhos alternativos, emos, gays, fromUK, ou qualquer outro estilo que sofra preconceito de pessoas pobres de espírito e seguidoras do senso comum como você e a maioria da escoria desse pais... se colocar no lugar de pessoas como eu... um pai que quase perdeu um filho nas mãos de bárbaros que espancam e destroem a felicidade de famílias por diversão.

E curioso saber que o fato de apoiar violências como estas lhe traz algum tipo de prazer... Curioso e triste.
Aposto q n vai deixar meu comentário a mostra...
Verdade ou não, me responda em meu email particular se desejar:

Junior.fern.nandes@hotmail.com

Passar Bem e que Deus mude seu pensamento.

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Carlos Eduardo da Maia said...

Hoje é o dia do Rock e vou pegar a guitar hero do meu filho e tocar smoke on the water do Deep Purple e depois Iron Man do Black Sabbath. Pronto, está comemorado.

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Caro Anônimo: vc obviamente não leu direito o texto. Ou não entendeu, não sei.

Se vc passou por algum aperto com o seu filho em função de preconceito, lamento, acho algo terrível, de verdade.

Mas vc deveria tomar um pouco mais de cuidado antes de acusar pessoas de preconceito. Não me esquento em ser ofendido, pois estou aqui para ser ofendido mesmo, é uma das propostas do blog, acredite. O problema é descontar cegamente a sua raiva (ou sei lá que sentimento passou por aí) em pessoas que não têm nada a ver com a história. A mania de ver preconceito em tudo é algo que está se espalhando. E é algo que não vai te ajudar em muita coisa.

Não estou estimulando o preconceito, de forma alguma. O tema nem foi colocado aqui no post. Estou falando sobre música, adolescência e como adultos enxergam os gostos dos jovens. E só. Esse foi o assunto. Passei longe de tocar em sexualidade, preconceito, etc.

Por isso, por favor, reconsidere as suas observações. Elas realmente não se aplicam.

abs sincero.

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Nao vou dar continuidade a uma discução que no fim nao daria em lugar algum.

Somos duas pessaos que sabem muito bem do que falam e dispostas a defender suas opinioes com firmeza.

Agora me diga uma coisa. por que insita as pessaos a espancarem emos? Acha mesmo que essa sugestao esta desprovida de preconceito ou q seja algo construtivo?

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Anõnimo: construtivo esse blog nunca foi. Mas te respondo a tua pergunta com outra. Se eu dissesse "Espanque uma socialite" aposto como vc não ficaria incomodado. Pq brincar com emos transforma uma pessoa em preconceituosa?

Ok, em vez de emo eu posso dizer um "punk", ou "um fã de heavy metal". Faria vc se sentir melhor? O sentido do texto seria o mesmo. Mas, que coisa, aposto que vc não acharia preconceituoso.

Curioso, não?

abs

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Tuna Fusion said...

Na verdade eu achava que o rock já tinha morrido na época do Menudo! Engano meu. Anos mais tarde o Tiririca anunciou que ele teve um caso com a Florentina - informaçãop corroborada por claudinho e bochecha em "só love" e depois fugiu montado numa Eguinha pocotó pra nunca mais voltar. Os emos, eu defino numa única palavra: garotosdefranjinhanosolhosecomcalçascaindodeixandoaparecerascuecas.
Obviamente não têm nada a ver com rock.
Rebeldia é assim mesmo. Quando eu comecei a namorar minha esposa eu era cabeludo. Nada anormal, levemente caindo sobre os ombros. Hoje sei que minha sogra quase infartou quando me viu e minha filha acaba de completar 10 anos e eu penso que cara o namorado DELA vai ter...
Mas há uma boa notícia: o rock continua muito bem nas coletânes do pendrive de músicas que levo comigo no carro, nas minhas fitas k7 (sim, eu ainda tenho e funcionam), nos meus LP's (também tenho desses ainda) e CD's. Passe lá em casa, Walter!

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Tuna Fusion said...

Acho que discuSSão não tem cedilha... rs

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Sua resposta deixa claro que voce sabe que sua sugestao nao foi descente, embora seu orgulho lhe bloqueie assumir.

Os Sabios falam do que sabem. - Gandalf, o Branco.

Duvido muito que tenha tido contato suficiente com tal tipo de pessoa para que depois pudesse partir para as opinioes prescipitadas.

Mas ao contrario do q voce fez vou responder suas perguntas diretamente.

Ja ouviu ou leu algo sobre emos que espancaram um grupo de rockeiros ou algo do tipo?

Aposto que nao...

Punks, skinheads e outras tribos agressivas vivem com essas praticas por isso nao me incomodaria nem um pouco se eles tivessem provado do proprio fruto que plantaram.

Estilos alternativos sao os que mais sofrem preconceito e sao um dos que menos representao riscos a sociedade, o contrario de outros estilos de vida que passam despercebidos aos olhos do povo.

Ja ouviu o dilema do professor?
Se ele e bonzinho e pisoteado e se e durao e respeitado?

Pois é... e exatamente esse o custume padrão da sociedade de hj.

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Na falta de opiniao propria lhe restou encontrar os erros de portugues.

Mais um do Clube do Bolinha...

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo:
1-esse blog não tem nada de decente.
2-Um blogueiro como eu não tem orgulho.
3-Ao contrário do que vc disse, punks e fãs de heavy metal são espancados, sim. E muito. Leia mais a respeito. Sério.E sobre as socialites? Nada a dizer?
4-E leve as coisas menos a sério. Esse blog não é um espaço para sociologia.
5-Citar Gandalf? Please...
6- Lamento que o comentário tenha causado esse transtorno a vc. Acontece com blogs, sabe? Não esquenta.
7- E chega, né? Eu tenho uma vida pra tocar. Espero que vc também tenha.

abs

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Sim sim entendo perfeitamente.

De qualquer forma vc ja deixou claro que eu lhe superestimei e que vc e tao indescente quanto este blog.

Foi um prazer debater contigo.

Ate mais

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo: aleluia, vc entendeu!!!

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

achei 'o bixo' !!!
hahahah
me divirto mto, sempre!

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Daniel Brazil said...

Morreu, é verdade. Seus últimos suspiros autênticos foram lá pelos anos 80.
Mas tem alguns fantasmas ainda arrastando as correntes por aí. E como a polka, o cateretê e a modinha, sempre vamos encontrar um grupinho de cultores saudosistas...

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger We are more than friends!!! said...

Walter Carrilho, sou de Joinville, 23 anos e estudante universitário, porém há um detalhe: curto prá caramba rock de todos os tipos mas com uma grande exceção: essa merda denominada emo core em que estes merdas ainda insistem em dizer que é rock!
O verdadeiro rock tem as mais diversas variantes e a maior parte delas possui alguns dos melhores instrumentistas de todos os tempos e o fato de eu gostar de Heavy metal por exemplo vem de este ter grande arraigamento com a música clássica e muitos dos componentes destas bandas (principalmente da Finlândia e Noruega)serem egressos de muitas das maiores escolas de músicas do mundo!
Não digo que fostes preconceituoso, pois preconceituoso é todo o ser que não aceita a opinião alheia, por mais errada que esteja (Voltaire dizia "posso não concordar com uma palavra que você diga, mas defenderei até a morte seu direito de dizê-la"); mas vou dizer que não fostes feliz em teus comentários, concordo até em espancar os emos (desculpem-me emos,mas é isso que eu penso), mas não concordo em dizer por exemplo que sejam ruins Little Richard, Beatles, Sex Pistols, Nightwish... e pra não deixar o Brasil para trás, Legião Urbana, o Serguei, Rita Lee e Angra por exemplos, nacionais e internacionais não querendo fazer pouco caso de muitos outros grupos e artistas ótimos,ser roqueiro não é só ser rebelde, é pensar na situação atual ter atitude e perspectiva de mudança!!!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, julho 13, 2010  
Anonymous Anônimo said...

Ei, Walter. Tenta escrever um post totalmente politicamente correto da próxima vez. Vamos ver o quanto dá pra agradar a todo mundo que se ofende fácil.

A internet tem um ótimo termo pra isso: é o "butthurt".

terça-feira, julho 13, 2010  
Blogger Rodrigo said...

Ixi encontrei um Emo ou o Pai de um Emo revoltado! Se aparecesse na minha frente eu espancava!

quarta-feira, julho 14, 2010  
Blogger next said...

Ti Walter, eu "se divirto" com esse blog viu...
Parabéns!

quarta-feira, julho 14, 2010  
Blogger BETO MACHADO said...

Afora as discurssões, o mundo sempre foi assim, uma sucessão de conflitos de geração. Na década de 60, os mais velhos critiv=cavam o Rock, ma década de 70 o Punk, na década de 80 a New Wave e assim vai. Infelizmente a vida é assim mesmo, ficamos velhos e sempre achamos o nosso tempo melhor do que o agora. Um dia a filha do Walter vai apresentar a ele seu namorado Emo e quem sabe, para agradar sua filha eles ouçam mais uma do Restart. Fazer o quê? Certamente o filho do Walter lá na década de 50 do século 21 vai dizer que o som do momento é um lixo e que na década de 80 tinha o bom som dos Emos. É duro, mais é a realidade.

quarta-feira, julho 14, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Beto: é a mais pura verdade. E isso dá meda.

quarta-feira, julho 14, 2010  
Anonymous LucianaRJ said...

Tio Walter,

O emos são o que são exatamente porque nunca apanharam na vida.

Se tivessem levado uns tabefes nas orelhas não seriam tãaaaaaaaao..... emos!

quinta-feira, julho 15, 2010  
Blogger Patrícia said...

Prezado Sr. Anonimo,

Sou leitora regular do blog do Walter Carrilho. Hoje, li seu comentário sobre o texto a respeito do aniversário do Rock.
Seu comentário me incomodou muito.

O Sr. se define como um pai que quase perdeu um filho por conta de espancamento, se entendi bem.

Em seguida, apesar de ser uma pessoa que se define como alguém que mal acessa a internet, o Sr. retornou várias vezes ao site, e mesmo com as explicações do autor de que o texto não deve ser interpretado literalmente, o Sr. insistiu que o texto fazia apologia a essa violência.

Permita-me explicar uma coisa.

Existe toda a sorte de problemas neste mundo e a violência é um dos piores. Mas negar sua existência no ser humano não passa de rematada HIPOCRISIA.

Entendo sua dor, porque embora não tenha perdido um filho (não tenho), perdi meus pais ainda muito jovem. Creio que o Sr. saiba que perda é perda, não importa como ela seja.

O que eu não posso fazer, e o Sr. também não pode, é vir ao espaço de um autor e ORDENAR que ele se cale, DITAR a ele o que ele deveria ser ou não ser, fazer ou não fazer, pensar ou não pensar, apenas porque dentro do meu conceito pessoal, acho que aquilo está errado.

Quer ver o que é a verdadeira apologia contra os EMOs? Digite "Odeio Emo" no Google.

Perturbe os donos dos sites que aparecerem no resultado, eles REALMENTE bateriam em seu filho, ao contrário de nós, leitores deste blog. E deixe a gente em paz com nosso humor ácido. Se você não gosta o problema é seu.

Não tenho direito de bater no seu filho, e jamais o faria ou incentivaria alguém a fazê-lo. Mas posso detestar a atitude e as opiniões dele a lá vonté, é meu direito. E possi ironiza-lo também. Ele também pode fazer o mesmo comigo, se tiver vontade.

Minha tolerância e respeito eu guardo para os gays, por exemplo, que não são o que são para chamar atenção, mas porque são e acabou.

Pais como você deveriam prestar mais atenção em seus filhos para que eles não sigam modas em que os coleguinhas os incentivem a cortar os pulsos por brincadeira, para chamar sua atenção. Você sabia que EMOs fazem isso? Jovens que seguem modinhas auto-destrutivas precisam de orientação. Passe mais tempo com seu filho e menos tempo discutindo na internet.

sexta-feira, julho 16, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Patrícia: vc deveria trabalhar na ONU. Disse tudo e mais um pouco. Amém.

sexta-feira, julho 16, 2010  
Anonymous Silvia said...

Credo, Tio Walter...fazia tempo que eu nao via tanta polemica num post seu. E pra falar a verdade, esse nao chegou nem um pouquinho aos pes do post sobre arte ("arte"?). O povo ai no Brasil deve ainda estar de MUITO mau humor por causa do fiasco na Copa!

domingo, julho 18, 2010  
Anonymous Hícaro said...

Tais polêmicas basicamente seguem os mesmos fios. Normalmente, o pivo é um indivíduo ressentido. Como é o caso de um pai que perdeu um filho, e para lidar com a dor, encontrou conforto no sagrado. Depois, tal pai encontra um ateísta e se consome de revolta e indignação por tal "sacrilégio". A moral é que eles não conseguem discernir o próprio umbigo do resto do mundo, como se toda humanidade vivesse naquele orifício.

sábado, julho 24, 2010  
Blogger Fábio said...

talvez a solução seja espancar um pai de um emo..
pq ou ele eh cego, ou eh mal intencionado com a cria.
perdemos momentaneamente o mundo pros emos, coloridos, funkeiros, ou adeptos de qq porcaria sonora que termine com o sufixo "universitario".

alias, me pego pensando nessas crianças. de tao mimadas e mal educadas (nao devem realmente ter proibições ou bons exemplos de direita em casa). como será que vão reagir ao mundo real? que tipo de gente teremos no brasil do futuro?

soh faltam fazer musica sobre um elefante sodomizando um rapaz, com 4 acordes e um refrão meloso... "eu aguenteeeeeeei, feliiiiiiiiiz demaaaaais".

pois eh.. o mundo do rock virou um saco de merda rasgando.

quarta-feira, julho 28, 2010  
Anonymous Anônimo said...

"Se der, espanque um deles." Por causa de pensamentos assim meu irmão quase foi assassinado. Pense antes de escrever, rapaz.
Você é um lixo.

quinta-feira, julho 29, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Anônimo: seu irmão é quase espancado e eu que sou culpado? Tsc,tsc... bateu na porta errada, meu chapa. Essa sua tentativa de bancar o paladino da justiça é pior que lixo. É babaca ao cubo. Mimimi pra vc.

quinta-feira, julho 29, 2010  
Blogger Walter Carrilho said...

Este comentário foi removido pelo autor.

quinta-feira, julho 29, 2010  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home