sexta-feira, setembro 11, 2009

CONHEÇA A BOSSA NOVA EXISTENCIALISTA

É um fato científico: todo artista da MPB um dia lança um cd com canções em bossa nova. É uma forma de faturar um troco mole em cima de pintores de baixo escalão que precisam de discos para animar vernissages. Com a pretensão que brota da nova geração de músicos, eu aposto como um dia ainda vão inventar a bossa nova existencialista.

Seria algo misturando textos copiados das orelhas de livros introdutórios de filosofia com aquelas rimas meio fáceis – manja rimar “amor” com “ardor”? O violãozinho e a voz de tédio continuariam iguais, mas teríamos alguma novidade em relação aos temas envolvendo barquinhos e Helô Pinheiro. Incrível como Lenine e Zélia Duncan ainda não descobriram esse filão. É fácil, vejam só:

Trecho de “Deus está morto”, regravação de “O pato” com letra homenageando Nietzsche:

“Deus está morto? Hein? Hein?
Quem acredita nele? Quem? Quem?”

Trecho de “A vida é uma merda, mas tem pra todo mundo”, ode ao pensamento de Schopenhauer com base em “Desafinado”:

“Se você disser que eu não existo, amor
Vou te explicar que a consciência encobre a verdade e é a fonte de toda a sua insuportável e incomensurável dor”


Legal, não acham? E não percam: na semana que vem uma fórmula infalível para regravar sucessos de Roberto Carlos em ritmo de heavy metal!

Marcadores:

3 Comments:

Anonymous rattus said...

Walter, agora escreve como se faz axé gospel!rsrs.

sexta-feira, setembro 11, 2009  
Anonymous Flavinha said...

Tio, o tal de Nietszche (ô nome dificil!) só disse que Deus morreu pq não conhece Chico Buarque.

sábado, setembro 12, 2009  
Anonymous Luciana RJ said...

Cara, tu é phoda! Que tal um Paulo Coelho em ritmo de funk?

segunda-feira, setembro 14, 2009  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home