sexta-feira, janeiro 19, 2007

FIQUE RICO: SEJA CINEASTA!

Tem um jeito fácil de acabar com a pobreza do país. Esqueça esse lance de cesta básica e ensino fundamental. O negócio é transformar todo mundo em cineasta. É o emprego que qualquer um quer ter: grana fácil e nenhuma responsabilidade. Em uma empresa normal, você é cobrado por vendas, resultados, etc. Se você trabalha como cineasta isso não acontece. Você descola uma grana com o governo e tá limpo. Se o filme for um sucesso, parabéns. Se for premiado, o prêmio é teu. Mas se for um fracasso, a culpa é da massa ignara que não tem cultura para apreciar a sua arte. Ou da imprensa. O importante é que ninguém pede a grana de volta. Uma baba.

Um exemplo legal é o filme “A 8ª cor do arco-íris”, que além de levar o troféu de “título piegas do ano”, tem a honra de ser o filme nacional MENOS assistido em 2006. A notícia enviado pelo blogueiro Serjão entrega o vexame: 133 espectadores! Anotou aí, Juquinha? 133. Não dá nem para encher uma sala de cinema, xará. Detalhe: o filme custou 600 mil reais. Como? De onde saiu a grana? Ah, Juquinha, do bolso do cineasta é que não foi. Que ingenuidade a sua!

Idéia na cabeça todo mundo tem. Falta uma câmera na mão. Sugiro que o “Bolsa-Família” seja transformado em “Bolsa-Câmera”. Chega desse povo miserável se lascando para descolar 50, 60 mangos. Que todo mundo tenha a chance de levar verbinhas de 500, 600 mil reais. Pior que os filmes do Cacá Diegues não dá para fazer. É só inventar uma história sem pé nem cabeça misturando orixás, favelas, desmatamento da Amazônia e um cabeludo gritando "Porra!” que a grana pinta. E você ainda posa de gênio.

Quando se fala em “arrrrrrte”, competência é algo descartável.

16 Comments:

Anonymous André Pudiesi said...

Guil her me F ont es:

Gu ilher me f ont es gui, lherme fo ntes gu ilherme fo nt, es guil herme f ontes gui lhe rme fon tes!

Gui lher me fon tes g uil herme f ontes, guil he rme fon tes:

- g ui lhe rm e fo nt es;
- gui lh erm e fo nt e s;
- guil herme f ontes.

G uilh erme font es!!!

Gu ilher me fo nt es, gu ilher me f ont es.

Gui lherme fon tes,

sexta-feira, janeiro 19, 2007  
Anonymous abominnavel said...

Acho que vou transformar minhas histórias idiotas em filme também... Me empresta uma câmera, Walter?

sexta-feira, janeiro 19, 2007  
Anonymous Fernando. said...

Ahh os cineastas brasileiros...
Aiai...

Agora vc pegou no meu ponto fraco poxa.
Sabe pq?

PQ EU ODEIO FILME NACIONAAAAAAL!
Com força...de morte..juro cara.

Nao vo começar a falar sobre...pois se nao vo escrever um livro aki.

Os filmes nacionais sao tao manjados quanto as minhas piadas...credo em cruz!

Abraçao walter, hahaah!

sexta-feira, janeiro 19, 2007  
Blogger LP said...

Po,agora fiquei com mó vontade de ver esse filme, de tão ruim deve ser engraçado pra cacete.
Com certeza mais engraçado que qualquer um do Casseta e Planeta, ou do Jorge Fernado,ou do Daniel Filho. Se é que dá pra chamar o que esses caras fazem de comédia.

sexta-feira, janeiro 19, 2007  
Anonymous didi iashin said...

Que, além do mais, é um PÉSSIMO ator.

sexta-feira, janeiro 19, 2007  
Blogger Blog do Beagle said...

Será que o Guilherme Fontes concorda com vc? Ele está às voltas com a justiça por que lebvantou uma grana preta do governo, faz 10 anos e o filme não fica pronto...Bjkª. Elza

sábado, janeiro 20, 2007  
Anonymous Patrícia said...

Citando: "Em uma empresa normal, você é cobrado por vendas, resultados, etc."
Cara, é exatamente esse o grande problema do cinema nacional. (Esse e a entrada em massa do dinheiro da Globo).
O dinheiro tá nas mãos desses Cacá Diegues da vida e pronto. O cara pode fazer a arrrrrte que lhe der na telha e ainda ter a cara de pau de chamar de burro quem não gostou. Gente como ele é exatamente o que chamamos de pseudo-intelectual: o cara que se acha um gênio. E fica criticando hollywood por ser comercial.
Bem, eu amo o "comercialismo" de hollywood! Porque isso nos dá matrix, star wars e tantos outros besteiróis que eu amo! Porque todo filme tem que obrigatoriamente ter teminha social, ser intelectualmente estimulante ou discutir as crises de ego da humanidade????

sábado, janeiro 20, 2007  
Anonymous Nádia said...

Walter,

Adoro o blog! Na verdade, não vim deixar um comentário, mas sim um pedido: ATUALIZE-O!!! :)
Beijos,
Nádia

sábado, janeiro 20, 2007  
Blogger Walter Carrilho said...

Nádia: A "equipe" de redação adoraria atualizá-lo a cada hora. Mas o dinheiro dos patrocinadores não dá para contratar muita gente (se esse é tipo de atualização sobre a qual vc está falando....). Mas você terá algumas surpresas em breve por aqui.

bjs

sábado, janeiro 20, 2007  
Anonymous Anônimo said...

Querido, como vc sabe estive fora da blogosfera, trabalhando 24/7 na construção de um movimento apartidário em prol da recuperação de valores hoje denegridos e enxovalhados pela classe política, com total complacência da população.
Estamos oficialmente no ar, já criamos o blog e arregaçamos as mangas para nos fazer ouvir.
Sua participação se torna necessária, contamos com a blogosfera e vc.
Um grande abraço e desde já obrigada.
SôniaSSRJ

sábado, janeiro 20, 2007  
Anonymous Tambosi said...

Pô, Walter, mataste! Quando eu crescer eu também quero ser cineasta. Mas o diabo é que aqui em Floripa tá cheio desses, ahn, profissionais. A gente tropeça em alguma coisa e logo vê que é um cineasta. Todos mordendo dinheiro estatal e o jabaculê da Lei Rouanet.

Abração

sábado, janeiro 20, 2007  
Anonymous Nádia said...

Falava de novos posts! Aguardo as surpresas!
Beijos,
Nádia.

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger Serjão said...

Eu sabia que vc faria melhor do que eu. Abs

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger Serjão said...

Ah Ia esquecendo se quiser morrer de rir olha a entrevista que ele, o diretor, deu a um jornal de Cuiabá:

http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=276646

Abs

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger C.Q.C.M. said...

Pô cara você é um gênio! Vou fazer também um filme, já até tenho a idéia como sempre o pessoal gosta de fazer filmes sobre a violência que tal fazer um sobre os ataques do Pcc e Cv.

domingo, janeiro 21, 2007  
Blogger Ricardo Rayol said...

Você foi elogioso. Este deve ter sido a pior bilheteria do planeta, o que me leva a pensar que a idéia de ser cineasta não é má.... o Guilherme Fontes que o diga.

domingo, janeiro 21, 2007  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home