sexta-feira, maio 22, 2009

VOCÊ JÁ FOI A UMA CORRIDA DE CAVALOS?

Dando sequência à série ”Minha doce vida de playboy”, continuo investigando os estranhos costumes da “elite” brasileira.

Para quem tem dinheiro, nada mais chique do que perdê-lo. Existem várias formas “charmosas” de jogar dinheiro fora: investir na bolsa e apostar em corrida de cavalos, por exemplo. No último final de semana, o Jockey Clube de São Paulo promoveu o “Grande Prêmio Rede Globo 2009”. Fui lá para conferir qual é a graça de ver cavalo correndo e perder a minha grana.

A mídia fez questão de divulgar que havia muitas celebridades no evento – eu vi duas ex-integrantes do bbb, mas acho que só o Nelson Rubens ainda chama bbbs de “celebridades”. Ana Maria Braga e Renato Aragão apareceram por lá para receber homenagens. Ana Maria seguiu à risca o protocolo desses eventos: foi com a costumeira fantasia de perua, o que incluía chapelão e casaquinho de peles (debaixo de um sol de 30 graus).
Pois é, pessoas ricas cultivam hábitos estranhos. Alguns deles saíram de moda, como chicotear escravos. Mas, infelizmente, outros costumes esdrúxulos, como usar chapéus ridículos, ainda têm o seu lugar. Outra esquisitice é a mania de dar nome chique a cavalo. Você não aposta em “Nenezinho” ou em “Genival”. Cavalos de raça têm nomes como “Fly me to the moon” e “Light blue” – sim, Juquinha, anglicismo ainda é um costume arraigado.

Não há muita coisa para se fazer durante as corridas, a não ser gritar para os cavalos correrem mais (como se eles ouvissem) e ficar conferindo quanto vale a aposta em cada competidor. Com 2 reais você pode posar de magnata e apostar em um cavalo. Apostei em 4 páreos e ganhei em 2. Faturei a incrível fábula de 20 reais. Mas, para isso, tive que gastar outros 30 reais. Contabilidade nunca foi o meu forte, mas acho que perdi alguma coisa.

Além de berrar, outra diversão desses grandes prêmios é circular pelo local com um copo de bebida na mão e fazer aquela indefectível cara de “Perdi dinheiro, mas tenho mais no cofre de casa”. As crianças se divertiram muito mais do que os adultos, pois havia um playground especialmenteb montado para o evento. Nada melhor do que um pai que ensina desde cedo os seus filhos a aproveitarem as delícias do vício no jogo.

De resto, eu achei as corridas de cavalos muito parecidas com jogos de futebol: você fica o tempo todo berrando enquanto mamíferos correm sem parar. A diferença é que os cavalos falam coisas mais inteligentes do que os jogadores.

Marcadores:

10 Comments:

Blogger Israel/Rael-TIO GOIABINHA said...

"A diferença é que os cavalos falam coisas mais inteligentes do que os jogadores."


Concordo em gênero, número e grau.

Sensacional!

sexta-feira, maio 22, 2009  
Blogger Claudio said...

Como diria George Carlin "Tão emocionante como ver moscas trepando" e, cá prá nós, BBB's, Ana Maria Braga, Didi Mocó...?! Nossa zelite tá mal representada. Só falta você dizer que a Preta Gil marcou presença.

sexta-feira, maio 22, 2009  
Blogger Didi Iashin said...

Essa é a nova zelitagem, estilo "lullas-years".
Argh!
Ah, Walter, tem uns jogadores que são engraçados, vá ...!!

sexta-feira, maio 22, 2009  
Blogger Hugo Serelo said...

Muito boa... Foi a primeira da série ou há aventuras anteriores? Se existe, cê poderia botar um link no texto. Se não, estou ansioso pela sequência da série. Onde será? Campo de golf? SPFW? Circuito de Tênis? Jogo do SPFC?

sexta-feira, maio 22, 2009  
Blogger Walter Carrilho said...

Hugo: já botei o link. Na verdade, a idéia foi lançada há um tempão, mas esse é o primeiro texto. Como integrante da "zelite", sou meio preguiçoso...

sábado, maio 23, 2009  
Anonymous Bete said...

Nunca fui,mas a descrição foi perfeita que de imediato me vi diante dessas figuras bizarras.
Bjs

sábado, maio 23, 2009  
Blogger Cris said...

É por essas e outras que aderí à campanha para tua eleição para presidente.Divulguei lá no Cris.Aguarde o assédio sexual a partir de agora.Sabe como é, quando mulher fala bem de um cara.

Beijo

domingo, maio 24, 2009  
Anonymous Fábio said...

Tinha clicado no marcador "um repórter na roubada" e fiquei esperando o texto sobre a maravilhosa vida de Walter Carrilho e seus hábitos de playboy. Sensacional.

Mas eu fiquei mesmo curioso é com a homenagem que a Ana Maria Braga e o Renato Aragão receberam. Não tem nada a ver com onanismo não, né? Vai saber, tem gosto pra tudo.

segunda-feira, maio 25, 2009  
Blogger lcarlosdesousa said...

Ana Maria Braga e Renato Aragão combinariam melhor em uma corrida de vacas e de mulas respectivamente.

terça-feira, maio 26, 2009  
Blogger Ricardo Rayol said...

essa aproximação com os hábitos do povo, mesmo sendo elite eles são povo, trará inpumeros benefícios eleitorais, mas não caia na asneira de colocar na plataforma política acabar com o jogo de cavalos.

terça-feira, maio 26, 2009  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home