sexta-feira, outubro 19, 2012

PARA DORMIR NO CINEMA

Começou mais uma Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Como os filmes são sempre igualmente chatos, achei por bem ressuscitar um antigo post com alguns toques para você que está afim de bancar de bacana e gastar seu dinheiro com filme iraniano.

Semana que vem, se Gláuber Rocha quiser, tem post novo.

MOSTRE O FILME QUE VÊS QUE EU TE DIGO QUEM ÉS!

Deve ter estar faltando dinheiro no Irã e no Butão. Eles insistem em fazer cinema por lá. Onde tem dinheiro faltando, tem cineasta afanando o que sobrou (sim, Guilherme Fontes, é com você mesmo). E aqui tem gente que insiste em mostrar os filmes desses países com problemas de saneamento básico. Em São Paulo temos, mais uma vez, uma nova edição da Mostra Internacional de Cinema, um evento especializado em filmes-cabeça e analogias entre melões e o declínio da civilização moderna ocidental.

Nunca foi a uma mostra de cinema, Juquinha? Você pode ver um guia prático aqui. Tem um povo que curte um exotismo. Vai ao cinema para ver pastores afegãos sendo espancados e crianças senegalesas soltando pipas. Eles acham bacana ver uns pobres na tela. É um programa "sensível" para fazer antes do curso de matelassê. É a tal mania de responsabilidade social. Eles não precisam ir tão longe: temos miseráveis sobrando por aqui. E eles já são o terceiro item em volume de exportações brasileiras, perdendo apenas para travestis e músicos chatos que vão tocar em Lisboa.

Outra coisa que esse povo curte é ver as cenas de sexo. Filme cabeça quase sempre tem sexo. Mas não é aquela coisa padrão “Penthouse”. Sexo-cabeça é complicado: o fazendeiro vietnamita tira a roupa e grita frases subversivas enquanto a sua esposa esfrega morangos no corpo e recita trechos de poemas renascentistas. De vez em quando pode aparecer uma vaca. Se a vaca não fizer nada e só ficar olhando, é uma metáfora. Se participar da transa é uma cena de zoofilia e você está no cinema errado.

Marcadores:

4 Comments:

Anonymous Rattus said...

Eu fui UMA vez nessa mostra. Vi um filme de um parceiro do Tarantino. Achei que seria diferente desses filmes porre de iranianos, etc e tal. O filme era uma verdadeira bosta!!! Nunca mais!

sexta-feira, outubro 19, 2012  
Blogger Carlos Andino said...

Walter, hoje resolvi dar uma olhada na net e eis que dou de cara com esta "notícia" do Yahoo! (site de notícias que mais lembra uma mistura de AI-5 com um discurso da Derci Gonçalves de TPM, isso é explícito nos comentários, pouco importando se é de receitas exóticas ou de uma descoberta arqueológica que mudará os livros de história).
http://br.omg.yahoo.com/noticias/mallu-magalh%c3%a3es-chora-durante-apresenta%c3%a7%c3%a3o-do-planeta-terra.html
Se queria motivos pra espinafrar a Mallu agora tem mais motivos pra risos ou pra lágrimas, você decide!

domingo, outubro 21, 2012  
Blogger Walter Carrilho said...

Carlos: eu vi isso!!!! Fiquei na dúvida se fazia um post ou não (já martelei tanto a criança...). Quando eu parar de rir eu decido!

domingo, outubro 21, 2012  
Blogger VRC said...

Uma ex-namorada gostava desses filmes e eu me perguntava "será que só eu acho isso um tédio completo???"

Foi esclarecedor e libertador ler o guia prático pra filmes-cabeça e o post sobre a mostra de cinema.

ahahahahaha
Parabéns pelo ótimo texto!

quarta-feira, outubro 24, 2012  

Postar um comentário

Link permanente para este post:

Criar um link

<< Home