sexta-feira, março 25, 2011

O QUE É VERGONHA ALHEIA

O pessoal usa o termo “vergonha alheia” de forma muito leviana. “Vergonha alheia” deve ser algo de proporções estratosféricas. Como o novo vídeo da Stefhany, a versão "Marabraz" da Beyoncé.

Ao ver o vídeo abaixo eu fico constrangido por toda a humanidade (o pessoal da UOL classificou a coisa como “estética catuaba selvagem”). Juquinha, veja e me diga se não é a coisa mais bisonha dos últimos tempos. E o pior: é uma “super-produção”. Stefhany e seus produtores devem achar que estão “abafando”.



Não sei se você percebeu os detalhes:

-No "Manual Stefhany de interpretação” só existe uma indicação: "se você quer expressar algum sentimento, arregale os olhos e abra a boca - em caso de dúvida, sacuda a cabeça".

-Stefhany confunde sensualidade com asma. O vídeo está cheio de suspiros. Alguém precisa descolar uma bombinha para ela.

-Gastaram uma grana para dar um ar de “Xena, a princesa guerreira”. Mas o resultado lembra mais o Chapolin Colorado.

-Sthepany ainda não sabe o que significa “dançar”. Ela e suas pupilas dançam como se estivessem espantando mosca. E perceba: elas não acertam a sincronia NEM UMA VEZ SEQUER.

-Não me lembro de nenhum período histórico em que prisioneiros usavam cueca slim de lycra. E arqueira que se preze usa arco e flecha de verdade, não essas miniaturas que parecem arma de cupido.

-Não sei o que é mais legal: Stephany derrubando inimigos com um golpe de cabelo (!!!), a narrativa sadomaô de 5ª categoria ou a cara de mongolóide de TODOS os atores.

Pergunta: o que havia no leite que Stephany bebeu quando era criança para dar nisso? Ela está de zoeira ou se acha mesmo "absoluta"? Porque, sério, com esse charme de garota da contracapa da Brasileirinhas, parece zoeira.

Pais, aprendam: não fiquem elogiando demais suas crianças. Parem de convencer suas crias de que elas são lindas e talentosas. Dá nisso: vergonha alheia.

Marcadores:

quarta-feira, março 23, 2011

OBAMA NÃO VIU TUDO

Foram divulgadas na mídia internacional algumas notas sobre a visita de Obama ao Brasil. Elogiosas, como era de se esperar. Mas o papo aqui é outro: a gente reclama dos clichês que os gringos têm sobre o país. Então por que insistimos neles?

A Sra. Obama pediu para ver algo bem brasileiro quando estava no Rio. Os gênios da comitiva de recepção levaram a mulher para um restaurante em forma de oca, com direito a show de capoeira. Digam, leitores: quantos de vocês moram em ocas na floresta? E quantos lutadores de capoeira vocês veem na rua por dia?

É tão falso e óbvio quanto ir aos Estados Unidos e ser recebido por um cowboy e um índio de cocar. Ou ir à Alemanha para comer salsichão e usar suspensórios. Aposto como alguém teve a idéia de servir feijoada em almoços oficiais. Se ela queria ver algo tipicamente nacional, deviam ter mostrado um favelado baleado, um mosquito da denge e o Sarney.

Sem essa dose de realidade os gringos ficam com idéias equivocadas sobre o país. Por exemplo: Obama saiu por aí dizendo que nós somos uma potência "democrática". Vejam vocês.

Marcadores:

sexta-feira, março 18, 2011

UMA ESMOLA PARA BETHÂNIA

Para você que é desligado: Maria Bethânia quer descolar R$ 1,3 milhão em incentivos públicos (R$ 600 mil só de "cachê" para ela) e montar um blog. O site lançará um vídeo por dia, todos dirigidos pelo cineasta Andrucha Waddington. Nos vídeos, Bethânia interpretará poemas. Pronto. Posto isto, vamos ao serviço de utilidade pública:

PERGUNTAS SOBRE O CASO BETHÂNIA QUE NINGUÉM QUIS RESPONDER (MAS EU RESPONDO DE BOM GRADO):

-Quem teve essa idéia de jerico?
Não sei. Talvez a mesma besta que sugeriu que Caetano cantasse em espanhol.

-Não tinha uma pessoa menos chata e horrorosa para estrelar os vídeos? A outra opção deve ter sido a Regina Casé, na certa.

-Quais poemas serão interpretados? Vai ter de tudo: Fernando Pessoa (bidu!), Guimarães Rosa (bidu 2!) e até Caetano Veloso. Sim, a maninha elegeu Caetano como poeta (para mim ele continua só um cantor. E dos chatos).

-Que graça tem ver Bethânia interpretando poesia? Nenhuma, claro. A não ser que ela interprete poesia concreta. Ver Bethânia falando “celecantropopulisnismovultrocanismasporerulvula...Amor” talvez seja engraçado.

-Quem vai topar patrocinar isso? O próprio Andrucha levantou a questão. Disse ele: “Quem colocaria dinheiro para fazer um produto comercial com 365 vídeos de poesias?” Pois é, Andrucha, ninguém. E por uma razão lógica: porque é chato. Ponto. Mas com um empurrãozinho estatal tem sempre uma operadora de celular que se oferece para bancar de “patrona das artes”, né? Se a minha operadora patrocinar isso eu quebro o meu celular no ato.

-Quem vai ter coragem de ver esse blog? Manja aquele povo que acha Carlinhos Brown um gênio e levanta o dedinho para tomar cerveja com canudinho em feirinha de antiguidades? Então...

-A produtora responsável disse que o blog vai "revolucionar a vida cotidiana de cada um." É verdade? Revolução seria transformar cocô em ouro. Mas eles estão perto disso.

-Ser amiga da patota da Ministra da Cultura ajuda? Opa, claro! O sobrinho da ministra também esta cotado para trabalhar no blog. Aposta quanto que o projeto ainda vai render documentário, DVD e faturar prêmio?

-“O mundo precisa de poesia” como disse o Andrucha em entrevista? Não tanto quanto de comida e roupa, mas precisa, sim. Só não precisa ver dinheiro de incentivo fiscal rolando a rodo em projeto megalomaníaco de uma cantora que integra uma elite cultural mofada que há décadas se julga mais importante e relevante do que é.

Por último: ouvi falar que Bethânia visita escolas públicas para recitar seus poemas e textos favoritos. Não é a toa que a cada dia tem menos crianças lendo.
Atualização: Jorge Furtado, que faz ótimos filmes, decidiu entrar na discussão. E falou besteira. Para ele, temos que dar a grana para Bethânia, rosas e um cartão de desculpas (pasmem). Leia e tente não passar mal.

Marcadores:

terça-feira, março 15, 2011

ETIQUETA SEM FRESCURA

Texto publicado na revista Mundo Canibal 1, mas que você não leu porque, sei lá, é meio desligado mesmo.

Estou em uma orgia e todos estão me oferecendo o toba. Devo aceitar ou recusar?
Como diz o ditado, “A tobinha dado não se olha os dentes”. Aceite, mas respeite a ordem: enrabe primeiro os da direita e depois passe para os da esquerda, do ponto de vista de quem entra, claro.

Sou um sujeito estudioso, respeitável e de família. Mas a turma do colégio me chamou para ver um show do Marcelo D2. Como devo agir?
Aja como todos os outros: enxugue o estoque de vodka barata, brigue com os seguranças, levante a saia da garota mais gostosa, mije na porção de batata-frita e fique gritando para o palco: “Aí, Marcelão , aperta um, aperta um!!!” Não existe esse negócio de “pessoa respeitável” na sua idade!

Fui a uma festa e bebi demais. Fica mal eu vomitar?
Depende do que você comeu. Algumas comidas não combinam quando estão espalhadas pelo chão. O “amarelo cerveja” esta em alta, mas quando misturado com o “verde biles” fica muito cafona. E escolha bem o lugar para vomitar. Pias e privadas são ok, mas o melhor é vomitar em cima daquele babaca que trouxe violão e quer cantar Legião Urbana.

A copa do mundo está chegando e eu quero armar um churrasco com os amigos em casa. Que música eu devo tocar? Música clássica ou MPB?
Um evento em que os principais personagens falam coisas como “Futebol é uma caixinha de surpresas” exige música estúpida, sem requintes. Algo como funk proibidão e qualquer axé que envolva dancinha (ou seja, todas as músicas servem). É legal ver seus amigos bêbados fazendo a “dança do joelhinho”, ou uma merda dessas. Deixe os CDs de ópera e da Ana Carolina para quando estiver sozinho com o seu namorado.

Marcadores:

quarta-feira, março 09, 2011

EM COMA DEPOIS DO CARNAVAL

Quarta feira de cinzas. Estou em coma.

Não foi a cerveja. Nem os batuques. Fiquei em coma depois de ouvir a música “Meia Luia inteira”. A letra é de Carlinhos Brown, mas já foi cantada por Caetano, Chiclete com Banana e Ivete Sangalo (os intérpretes dizem muito sobre a “qualidade” da letra). Leiam:

Meia Lua inteira sopapo na cara do fraco
Estrangeiro gozador
Cocar de coqueiro baixo quando engano se enganou
São dim, dom, dão são bento, grande homen de movimento
Martelo do tribunal sumiu na mata adentro
Foi pego sem documento no terreiro regional

Capoeira ra ra ra, Capoeira ra ra ra
Terça-Feira, capoeira ra ra ra, tô no pé de onde dera rara ra
Verdadeiro ra ra ra, Derradeiro rara ra
Não me impede de cantar ra ra ra ra,tô no pé de onde dera ra rara

Bima berimba a mim que diga taco de arame, cabeça, barriga
São dim, dom, dão são Bento, grande homen de movimento
Nunca foi um marginal sumiu na praça a tempo
Caminhando contra o vento sobre a prata capital

Não sei o que mais me afetou, se foi o “São dim, dom, dão são bento” ou o “Bima berimba a mim que diga taco de arame”. Por favor, quem tiver alguma idéia do que isso tudo significa, deixe um comentário, pois estou em estado de choque.

Obrigado.

PS: Essa letra merece o prêmio “Açaí, guardiã, zum de besouro, um imã” de poesia djvanesca de 2010.

Marcadores:

terça-feira, março 01, 2011

3 RAZÕES PARA NÃO GOSTAR DE AXÉ

Ok, existem 487 razões para achar axé uma bela merda, mas por uma questão de serviço público eu acho útil explicar as 3 razões que me parecem ser as mais importantes. Se você tem ouvidos sensíveis, evite este post. E se você é fã de axé, se mate.

1 -PROPAGAÇÃO DE DANCINHAS:

Eu sempre achei que axé fosse música para adestrar cachorro: Bate palminha, dobra o joelhinho, essas coisas. Parece funcionar. É triste ver marmanjos bombados que se dizem muito machos rebolando juntinhos ao som da “dança da manivela” ou algo do tipo.

Veja o que acontece quando uma banda acéfala lança uma dancinha cretina. Este é o clipe original de uma música que, mesmo sem os passinhos ridículos, já seria hedionda (atente para a riqueza da letra e da melodia):


E esses são alguns infelizes que aprenderam direitinho as instruções. Exatamente o que acontece com os poodles. Aposto como ganharam biscoitinho depois.



2 -A MANIA DE SER O “HIT DO VERÃO”

Todo ano tem meia dúzia de músicas imbecis que alegam ser “o hit” do verão, ou a música "que não vai sair da cabeça de milhões de brasileiros”. Lembrando que tumor cerebral também não sai da cabeça tão fácil e nem por isso eu acho uma coisa bacana. Um dos prováveis hits do ano é essa trolha abaixo. Note a multidão de panacas que rebolam ao fundo, provando que também foram devidamente adestrados. A letra é digna de um Cro-Magnon, provando que os "hits" vão ficando piores a cada ano. Ou seja: no axé, a evolução caminha ao contrário. Em 10 anos teremos amebas no lugar dos cantores.



3 -AS CARREIRAS SOLO

Não basta as bandas serem ruins. Elas ainda geram carreiras solo. São como Gremlins: se reproduzem sozinhas. Para cada É o Tchan temos a carreira posterior de dezenas de dançarinas. Para provar o quanto isso é desastroso, basta ver o clipe de “Água”, sensacional “obra” de Sheila Mello.



Em resumo: eu gostava de verão. Mas com esses “hits” maravilhosos, eu estou cada vez mais achando a Patagônia um lugar interessante.

Marcadores: